Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Verde-azul

Eu posso tocar a felicidade  que me toca os pés 
é o velho mar me trazendo algumas conchas
esse verde-azul me atravessa  e sempre me toma o ar por um pouco de tempo,
tudo culpa dessa maré  que me acelera os passos e assim quero abraçar o grande mundo  com meus braços pequenos demais
o coração pulsa mais forte  e as borboletas que me transbordam o estômago  também dão um pouco de medo,
mas mesmo assim respiro fundo 
e mergulho nesses olhos de mar encharcados.

Últimas postagens

Encontrar-se

Um poema a ninguém

Indistinto

Um quase prelúdio preso ao vento

Ímpeto

Silêncio

O cisco

Despertar

Prelúdio